quinta-feira, 20 de março de 2014

Educação no Maranhão: Estudantes são transportados em carroças em São José de Ribamar

 
    Não acontece em Codó e nem deu domingo no Fantástico. Na região metropolitana de São Luís, a educação é tratada a ponta pés. Ao preço de R$ 1 por mês, crianças do ensino fundamental são transportadas diariamente para a Unidade Municipal Integrada Governador José Sarney, no município de São José de Ribamar, em carroças puxadas a jegue.
    A escola com o nome do senador maranhense eleito pelo Amapá, fica no Sítio do Apicum, antes considerada zona rural do município que tem mapa geográfico em forma de "Y". Um sem-números de escolas da rede municipal em São José de Ribamar tem nome da família Sarney na fachada. Sem eriçar a lei, quando não é o senador, é  a governadora Roseana Sarney que dá nome a instituição de ensino, sem nenhum rubor.
Transporte escolar: gesto lembra José Genoíno aos companheiros do PT

    As crianças transportadas em carroças são moradoras do bairro Cidade Nova, um ocupação consentida pela prefeitura de São José de Ribamar em plena campanha eleitoral do ano 2010, quando o então prefeito Luiz Fernando Silva (à época filiado ao DEM, partido de oposição a Dilma) estava no comitê da candidata à reeleição Roseana Sarney (PMDB). Em seu lugar estava o atual prefeito do município, Gil Cutrim (PMDB).
   A condução não é um "privilégio" dos estudantes da rede pública municipal da Cidade Nova. Na praia do Panaquatira, de segunda a sexta-feira a mesma cena se repete. Na Cidade Nova o transporte de alunos por tração animal acontece em tempo integral, nos horários matutino e vespertino. À tarde são as crianças da alfabetização.
    Entre a Cidade Nova e a estrada do Panaquatira, via utilizada pelo transporte escolar oficial, são pouco mais de 4 km. No sol a pino da região próximo às praias do município de São José de Ribamar, a distância se alonga. Há a opção da bicicleta. Esta sem taxa mensal.
Transporte escolar: bicicleta e carroças, na Cidade Nova

    O transporte escolar no Maranhão é um problema crônico. É também um negócio com traços escabrosos. Em Pirangi, município de Araióses, ônibus com mais de 20 anos de uso servem para transportar estudantes do ensino fundamental para lugarejos remotos como "Remanso", acessados por estradas que nem sempre correspondem à denominação. 
Transporte escolar: Caso de Polícia Rodoviária Federal em Pirangi (Araióses)

    Os motoristas não questionam o estado de conservação dos ônibus. O mesmo ocorre em relação aos caminhos para aonde são conduzidas as crianças. As placas dos ônibus identificam procedências variadas, geralmente de outros estados.



Nenhum comentário:

Postar um comentário