quarta-feira, 12 de março de 2014

Maranhense de Balsas pega pela Lixo Zero em Teresina alega ignorância e reclama de discriminação

    A enfermeira de Balsas, Maria Pia, está entre as 14 primeira pessoas autuadas na aplicação da lei Lixo Zero, em Teresina (PI). Pela lei, a pessoa flagrada jogando lixo em ruas do centro da cidade são multadas pelos fiscais da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano Centro - Norte. O valor da multa é de R$ 100,00. Nem bagana de cigarro escapa da lei.
    Maria Pia se revoltou e disse desconhecer a lei. Ela foi pega jogando lixo na Praça Rio Branco, centro da capital piauiense. "Eu não estava sabendo, sou do Maranhão", alegou a profissional de saúde. Antes de vigorar pra valer houve um período de divulgação e educação ambiental para a população e visitantes. Ela acusou discriminação por parte dos fiscais."Vi muita gente jogando lixo nessa praça e não aconteceu nada".
A maranhense ainda reclamou da falta de lixeiras na cidade e da isonomia da lei. Para Maria Pia o alvo são os pobres e "bestas". Questionou a existência de lixeira na rua Areolino de Abreu.
Ao ser pego sujando a cidade, a pessoa é obrigada a apresentar documentação aos fiscais para que seja preenchido um formulário que vai gerar a multa.
    Na blitz do Lixo Zero os fiscais são acompanhados por seguranças,acionados para os relutantes em não pagar a multa. A fiscalização tem início às 8 da manhã e se estende até às 18 horas. As áreas fiscalizadas na cidade são: praça Rio Branco, Frei Serafim, Praça Marechal Deodoro da Fonseca, ruas Elizeu Martins com Simplício Mendes, Areolino de Abreu e Teodoro Pacheco. Nestes locais foram colocadas lixeiras com número suficiente para acolher o lixo produzido por transeuntes. A prefeitura de Teresina pretende colocar 250 novas lixeiras e  toda a região central da cidade no prazo de 30 dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário