quinta-feira, 27 de março de 2014

Belém (PA): Ver-o-Peso comemora 387 anos com festa popular

   

O mercado do Ver-o-Peso, em Belém (PA), comemora nesta quarta-feira, 387 anos de existência. Exaltado pelos paraenses como o maior mercado popular da América Latina, o Ver-o-Peso é a principal atração turística de Belém e também o ponto de referência dos nativos.
    Chamado de "veropa" pelo povo, no local onde se vende carne, camarão, peixes, pimentas, pytaia (uma fruta que lembra o morango), o onipresente açai, e ervas para cura de males e atração de benefícios, o Ver-o-Peso para onde converge boa parte dos artistas populares moradores de Belém e visitantes.

    Gino Lobrista é uma delas. A cantora, que acaba de lançar seu primeiro CD, se apresentou na abertura das festividades que devem durar três dias com programação patrocinada pela Prefeitura Municipal de Belém.

    Seu nome artístico foi dado no batistério pelo pai, fã da atriz italiana Gina Lolllobrigida. "Meu pai só chamava ela de Lobrista. Daí me deu este nome", conta a cantora sentada em um banco de madeira no mercado, ponto de venda de CDs. Codinominada de "índia apaixonada", a figura da Gina paraense não encontra semelhança com a europeia. É uma perfeita representante do tipo amazônico.

    No repertório do CD, o carro-chefe é a música gravada por Roberto Carlos, "Eu estou apaixonado por você". "Minha gravação fez mais sucesso que a dele. Ele canta muito lento", orgulha-se Lobrista. Segundo ela, o empresário do "rei" chegou a telefonar para ela elogiando a gravação. Mas, nada cobrou. "Ele mudou muito", diz a cantora se referindo a Roberto Carlos. "Já está com o pé na cova não vai querer mais dinheiro", explica sobre os direitos autorais e a sanha do ex-integrante da Jovem Guarda.

    Quando não está no Ver-o-Peso, Gina Lobrista está em algum palco da vida, na periferia de Belém. "Mas, o lugar que mais gosto de cantar é aqui", declarou no palco do aniversário do mercado. Fazendo um play-back vero, Lobrista tem postura de superstar. Faz foto em plena execução da música com fãs, não se importa com a participação de bailarinos improvisados, alguns casais de mulheres e solitários.
   
    Na feira transitam mais de 50 pessoas por dia, segundo dados do DIEESE/PA. São feirantes, vendedores de tudo e artistas populares buscando sobrevivência. Fundado em 27 de março de 1627 o complexo ocupa 30 mil metros quadrados na margem da baía de Guajará.É a maior feira aberta da Amércia Latina por abrigar 5 mil pessoas trabalhando em 12 atividades comerciais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário